Arquivos de Tags: Paisagens

Destaques aéreos incrível do Concurso de Fotografia do Nat Geo Traveler 2015

A 27 anual do Concurso de Fotografia National Geographic Traveler começou dia 7 de abril categorias oficiais incluem: Retratos de Viagem; Cenas ao ar livre; Sense of Place; e momentos espontâneos.

Nossos amigos da National Geographic foram tipo suficiente para deixar-nos compartilhar uma outra galeria de submissões stand-out já recebeu, desta vez focado em fotografias aéreas tiradas de helicópteros, aviões e até mesmo com drones. Prémios de participação incluem:

foto-imagem-paisagem
A vista panorâmica de campos de tulipas perto de Voorhout em Holanda, fotografado com um drone em abril 2015

foto-imagem-paisagem

Eu estava em um emprego em WA e tinha vindo a fazer um monte de trabalho aéreo, enquanto em um barco no Kimberley.Quando voltei para o continente eu tinha sido agendada uma alegria voo para as fazendas de ostras e felizmente teve o mesmo piloto. Uma vez que já se conheciam, Guy sugeriu voando sobre um campo que geralmente tem cavalos selvagens.Quando nos aproximamos tudo veio muito bem juntos, correram selvagem através do pântano e eu bati de distância. Não a minha imagem mais nítida, mas esta foto é tudo que eu amo sobre a fotografia.

foto-imagem-paisagem

Durante uma oficina eu ter tomado uma viagem de fotografia aérea a captura do Rio de Þjórsá maior rio na Islândia via aérea.

foto-imagem-paisagem

A névoa cobriu o Cemoro Lawang quando o sol nasce através da névoa da manhã

foto-imagem-paisagem

Foto aérea tirada de um helicóptero sobre Sydney Harbour, casa de ópera e da cidade

foto-imagem-paisagem

Esta onda está situado perto da CBD de Sydney. Alguns descrevem-no como a onda mais perigosa na Austrália, devido à quebra nas rochas craca cobertos apenas alguns pés de profundidade e apenas dez metros da face do penhasco. Se você cair, você poderia encontrar-se em uma situação de vida e morte. Esta fotografia foi tirada a 300 pés directamente acima da onda a partir de um helicóptero, assim como o surfista está puxando sob o lábio do barril.

foto-imagem-paisagem

Incrivelmente bela e extremamente remota. Koehn Lake, Deserto de Mojave, na Califórnia. Imagem aérea.

foto-imagem-paisagem

Foto aérea de pessoas que nadam em uma associação da rocha na costa perto de Sydney, Austrália

foto-imagem-paisagem

Vista aérea de elefantes africanos (Loxodonta africana), na planície de inundação, Delta do Okavango, Botswana. O Delta do Okavango é o lar de uma rica variedade de vida selvagem. Elefantes, búfalos do Cabo, hipopótamo, impala, zebras, gnus e lechwe são apenas alguns dos grandes mamíferos podem ser encontrados em abundância, atraindo predadores, como leões, leopardos, cães selvagens Africano, chita e crocodilo.

foto-imagem-paisagem

Uma pequena surpresa para mim mesmo para trabalhar e estudar muito, reservei um aventura bonito Hamilton Island, que me levou para a Grande Barreira de Corais. Buscando sempre a foto perfeita Eu não podia resistir a ver esta bela maravilha natural por via aérea. Meu maior desejo é que nós proteger o recife de decadência, de modo que muitas gerações continuarão a se maravilhar com sua beleza.

Esculturas naturais e belas paisagens na Patagônia chilena

foto-imagem-chile-galeriaMais de 1.200 quilômetros de estrada estão cravados na Cordilheira dos Andes, no Chile. Em alguns trechos da estreita via somente um carro passa por vez. A Carretera Austral, que liga a Patagônia chilena ao resto do continente sul-americano, é um ótimo destino para quem busca um pouco de aventura. Para quem prefere momentos de paz e tranquilidade, o Lago General Carrera e suas “capillas de mármol” (capelas de mármore em português), imensas formações rochosas esculpidas pelas águas, pode ser uma boa opção. É o que afirma o internauta Rafael Martini Bueno Ávila, que visitou o sul do Chile com a mulher, Isabela Miranda, em abril do ano passado.

De clima imprevisível e pavimento de cascalho, a Carretera Austral foi aberta durante a ditadura militar chilena para ligar a  região de Aysén ao resto do país. Entre o Oceano Pacífico, a região de Los Lagos e a Antártica chilena, o local até hoje permanece isolado do restante do país e pouco habitado. Há algumas décadas, o acesso só acontecia por avião, barco ou balsa. Hoje, o lugar é um dos destinos mais procurados por mochileiros e turistas aventureiros. “É um caminho a ser percorrido preferencialmente em carros 4×4, pois a estrada é precária, e a qualquer momento pode chover”, alerta Ávila. “As pequenas vilas que margeiam a rodovia ficam muito distantes umas das outras. Por isso, é fundamental estar abastecido de combustível, água e comida”, recomenda.

“Capillas de mármol”

foto-imagem-chile-galeria

Entre os vilarejos visitados pelo casal, o que mais lhes chamou a atenção foi Puerto Rio Tranquilo, uma pequena cidade turística localizada às margens do Lago General Carrera, na divisa entre oChile e a Argentina (onde recebe o nome de Lago Buenos Aires).

Com 590 metros de profundidade, é o mais profundo da América do Sul, e sua origem glaciar lhe confere uma coloração azul que chamou a atenção do leitor. “A cor é impressionante. Foi o ponto alto de todo o circuito”, afirma. No lago, ainda é possível visitar as “capillas de mármol”, formações rochosas moldadas pelas águas. “Em alguns pontos, o barco entra pelos corredores das rochas. É incrível!”, recorda Ávila. O passeio de barco custa US$ 11 por pessoa, mas para quem busca exclusividade, é possível fechar um barco por US$ 50.

O casal ainda visitou o Parque Nacional Torres Del Paine e suas geleiras, lagos e imensas montanhas. Lá, eles também fizeram uma trilha a pé, 9 quilômetros morro acima, para avistar os montes em forma de torre que dão nome ao parque. “Cada paisagem é uma pintura”, conta o internauta.

foto-imagem-chile-galeria

As melhores fotos da natureza e suas lindas paisagens


 

natureza-fote-imagem natureza-foto-imagem natureza-foto-imagem natureza-foto-imagem naturezafoto-imagem natureza-foto-imagem natureza-foto-imagem natureza-foto-imagem natureza-foto-imagem natureza-foto-imagem natureza-foto-imagem natureza-foto-imagem natureza-foto-imagem natureza-foto-imagem natureza-foto-imagem natureza-foto-imagem natureza-foto-imagem natureza-foto-imagem natureza-foto-imagem natureza-foto-imagem natureza-foto-imagem

Colagens com fotos – Fotógrafo americano cria paisagens surreais com imagens em 360 graus

Paisagens retorcidas com um toque de surrealismo são o tema do mais recente trabalho do fotógrafo americano Randy Scott Slavin. Acima, a imagem intitulada “Empire State”. Foto: Randy Scott Slavin / Rex Features

Para criar a série “Outra Perspectiva” (Alternate Perspective), ele escolhe cuidadosamente a locação e tira até cem fotografias de uma cena cobrindo 360 graus, antes de costurá-las para formar uma projeção estereográfica. A foto acima foi tirada na Flórida. Foto: Randy Scott Slavin / Rex Features

“Quando comecei a fotografar paisagens, me senti compelido a usar a perspectiva. Depois de fazer muitas experiências com fotografia panorâmica, desenvolvi uma técnica que realiza meu desejo de transformar o real em surreal”, disse Slavin. Foto: Randy Scott Slavin / Rex Features

“Em férias com minha noiva, fiz a imagem que chamei de ‘Big Sur’. O norte da Califórnia é um lugar mágico, onde elementos épicos colidem. É difícil tirar uma foto ruim lá”, diz Slavin. Foto: Randy Scott Slavin / Rex Features

Randy escolhe suas locações de diferentes maneiras: às vezes esbarrando numa foto perfeita, outras sabendo exatamente o que ele quer capturar e planejando com antecedência. Foto: Randy Scott Slavin / Rex Features

Nesta imagem, batizada de “Mão de Deus”, uma praia parece ser segurada por uma enorme mão de rocha. Slavin viaja pelos Estados Unidos à procura de paisagens para seu trabalho. Foto: Randy Scott Slavin / Rex Features

Segundo o fotógrafo a paciência necessária para encontrar os ângulos perfeitos e a melhor luz para as fotos é um antídoto para o ritmo frenético de sua vida em Nova York. Foto: Randy Scott Slavin / Rex Features