Arquivos de Tags: foto

Aranha-pavão – Cientistas descobrem novas espécies da deslumbrante “aranha-pavão”

aranha-pavao-foto-imagem
Sete novas espécies de aranha-pavão foram descobertas na Austrália.

Conhecidas por suas cores brilhantes e hábitos marcantes de acasalamento, as pequenas aranhas são mais fofas que assustadoras.
O cientista Jürgen Otto descobriu as criaturas com a ajuda do especialista em aranhas David Knowles.

Ele escreveu um artigo em parceria com David Hill, editor da publicação especializada em aranhas Peckhamia.

Fotos de “Flor” humana que vão surpreender você

foto-imagem-flor-humana foto-imagem-flor-humana foto-imagem-flor-humana foto-imagem-flor-humana foto-imagem-flor-humana foto-imagem-flor-humana foto-imagem-flor-humana foto-imagem-flor-humana foto-imagem-flor-humana foto-imagem-flor-humana foto-imagem-flor-humana

As melhores fotos de outubro

141024-best-pod-october-01-990x450É tempo da competição, ea edição é fácil. Todos os anos, o Concurso Nacional de Fotografia Geographic torna este Foto do Dia editor bastante feliz, pois há sempre mais vistas, locais e criaturas para escolher. Abaixo está uma seleção a partir de outubro, um pouco mais cedo desta vez para aguçar o apetite de qualquer um que ainda pode querer entrar. O concurso termina no final desta semana, no dia 31 de outubro.

141024-best-pod-october-02

O sol da manhã acende uma vista da folha de queda no lago Towada em Aomori, Japão. Sentado na base de Mount Hakkoda, do lago e da exibição anual outono de suas margens arborizadas são uma atração turística popular.

141024-best-pod-october-03

“Ao largo da costa da Ilha de Guadalupe, grandes tubarões brancos se reúnem para se alimentar de leões-marinhos”, escreve Marc Henauer desta cena ele capturou perto da ilha off Baja California, México. “É um lugar ideal para observar estes animais majestosos em seu estado natural.”

141024-best-pod-october-04

Canoers remar a superfície opaca de Lake Louise, em Alberta, Parque Nacional de Banff, no Canadá. Ben Leshchinsky capturou a foto “desorientador” de um penhasco com vista para o lago.”Mesmo os pedregulhos do tamanho de carros grandes pareciam seixos de um ponto de vista elevado”, escreve ele.

141024-best-pod-october-05

A napoleões, também conhecido como um Wrasse Napoleão, constrói um quadro vivo enquanto nada através de um cardume de peixes nas águas ao largo da Austrália. O fotógrafo Christian Miller capturou a tiro em um dia ventoso logo após um ciclone tinha passado o extremo norte Great Barrier Reef. “Nunca antes [eu tinha visto] que muitos peixes de vidro nesta coral especial bommie [afloramento]”, escreve ele.

141024-best-pod-october-06

O fotógrafo Achmad Sumawijaya esperou três horas para capturar esta imagem do Monte Bromo (em primeiro plano) e Mount Semeru (no fundo) em uma manhã nublada em East Java, Indonésia. Alguns indonésios acreditam que os vulcões são portais para um mundo subterrâneo.

141024-best-pod-october-07

As sombras das rochas ambos caíram e altaneiro mergulho em vales no chão do Sahara. Aqui em um platô na região de Tassili n’Ajjer da Argélia, o deserto e as suas florestas rocha abrigam restos pré-históricos que datam de 10.000 aC Os materiais cerâmicos, pinturas, gravuras e 15.000-entre outros artefatos foram identificados desde as primeiras descobertas na Tassili em de 1933.

141024-best-pod-october-08

No deserto Strzelecki da Austrália, um bando de galahs reabastece com a pequena quantidade de água disponível na base de uma árvore solitária. “Foi uma rara oportunidade para conseguir uma foto tão clara e simétrico destes belos pássaros em vôo no meio do deserto”, escreve o fotógrafo Christian Spencer.

Fotos e acontecimento de Novembro de 2014

foto-imagem-de-novembro-de-2014Marie Reintz, a Miss Borgonha, e o vice-presidente da vinícola Laboure-Roi, Thibault Garin, despejam vinho na piscina de um ‘spa do vinho’ em Hanoke, no Japão, após a remoção de um embargo à companhia francesa no país.foto-imagem-de-novembro-de-2014

Voluntários usam um caiaque aberto para resgatar uma idosa levando-a por área alagada no distrito de Jatinegara, em Jacarta, na Indonésia. Fortes chuvas causaram alagamentos em alguns pontos da capital.

foto-imagem-de-novembro-de-2014

Crianças sírias de origem curda que moravam em Kobani sorriem enquanto brincam em campo de refugiados em Suruc, na Turquia, perto da fronteira com a Síria.

foto-imagem-de-novembro-de-2014

Ivan Timofeenko, co-fundador do ‘Newton Park’, um museu particular de ciência em Krasnoyarsk, na Rússia, se cobre com nitrogênio líquido a 196 graus negativos, em ação lembrando o ‘desafio do balde de gelo’ para popularizar o interesse científico.

foto-imagem-de-novembro-de-2014

Ivan Timofeenko, co-fundador do ‘Newton Park’, um museu particular de ciência em Krasnoyarsk, na Rússia, se cobre com nitrogênio líquido a 196 graus negativos, em ação lembrando o ‘desafio do balde de gelo’ para popularizar o interesse científico.

foto-imagem-de-novembro-de-2014

Homem trafega por via de Lancaster, no estado de Nova York, com uma enorme quantidade de neve acumulada sobre seu veículo após nevasca na quarta-feira (19). Moradores estão acostumados com essa quantidade de neve no inverno, mas não no meio do outono.

foto-imagem-de-novembro-de-2014

Espessa camada de neve cobre todo o campo e as arquibancadas do Estádio Ralph Wilson de futebol americano em Orchard Park, no estado de Nova York (EUA). A foto de quarta-feira (19) foi fdivulgada nesta quinta (20), quando nova nevasca é esperada na região.foto-imagem-de-novembro-de-2014

Fogo atinge supermercado atacadista em Madureira, no Rio de Janeiro. Bombeiros de outros quartéis foram em apoio ao pessoal de Campinho. Oito casas foram interditadas após o incêndio; uma delas desmoronou.

foto-imagem-de-novembro-de-2014

Mulher fotografa um peixe no novo espaço batizado de ‘Africarium’ no oceanário do zoológico de Wroclaw, na Polônia, que apresenta mostras de ecossistemas aquáticos encontrados na África. A foto é de quarta-feira (19).

Nuvens de tempestade

foto-imagem-tempestadeNuvens de tempestade iluminadas pelo sol perto de Saskatchewan, Qu’Appelle Vale do Canadá coroou um dia de tempestade perseguindo para o seu membro tiro Mark Duffy. “No dia em sua maior parte foi bastante plana, com exceção de um desenvolvimento thunderhead, então comecei a ir em direção a parte de trás desta formação de nuvens”, escreve ele. “Eu fui através do Vale do Qu’Appelle do norte no Marquês e terminou ao pôr do sol em Tuxford. O sol brilhava através no horizonte e criou um belo por do sol tormentoso. Eu pensei que as formas e cores do celeiro e Quonset foram uma âncora interessante para o tiro. ”

Satao – Um dos elefantes mais famoso e importantes do Quênia e morto por caçadores de marfim

satao-elefante-mais-famoso-e-importante-do-quenia-morto-imagem-e-foto

Morte assinala onda recente de caça por marfim na África

Caçadores sedaram, envenenaram, mataram e cortaram rosto e presas de Satao, um dos elefantes mais famosos e importantes do Quênia. Satao era um dos últimos elefantes africanos chamados de “great tuskers”, ou grandes presas, elefantes com presas de marfim pesando mais de 45 quilos. Ele foi envenenado por caçadores, depois de anos adaptando seu comportamento para se esconder de seres humanos.

O animal provavelmente nasceu na década de 1960 e foi assassinado por dardos envenenados em um canto remoto do Parque National de Tsavo. Segundo pesquisadores, o elefante havia migrado para a região em busca de água fresca, depois de tempestades recentes.

Mark Deeble, um documentarista britânico, passou longos anos filmando Satao e outros elefantes. Ele conta que Satao sempre se movia de arbusto em arbusto, escondendo suas presas entre a folhagem. Ele acredita que o elefante apresentava esse comportamento para ocultar o marfim dos humanos. “Ele tinha consciência que os humanos eram perigosos para ele”, diz o documentarista. Sua carcaça foi encontrada com o rosto e presas de marfim arrancados e as quatro pernas separadas.

Richard Moller, da organização não-governamental Tsavo Trust, que luta para proteger a vida selvagem, monitorou o animal por meses, antes de encontra-lo morto no dia 30 de maio. Ele chamava o elefante de “ícone” e diz que “não há duvidas que Satao está morto, assassinado por um caçador de marfim, envenenado por um dardo venenoso para alimentar a demanda insaciável de marfim de países distantes”.

satao-elefante-mais-famoso-e-importante-do-quenia-morto-foto-imagem

Kirill Oreshkin e o verdadeiro selfie mais perigosa do mundo

foto-imagem-selfieVocê considera suas selfies ousadas e super criativas? Desculpe, mas você não sabe nada. Conheça Kirill Oreshkin, um jovem fotógrafo russo que resolveu brincar com o nível de insanidade das próprias fotos.

Sem redes de proteção, cordas ou qualquer outro aparato de segurança, Oreshkin escala prédios, pontes e torres altas sem medo algum. Tudo em busca da selfie perfeita – ou absurdamente assustadora. Como se não bastassem as fotos sozinho, o russo ainda resolve levar alguns amigos e até a namorada para um passeio nas alturas, tudo registro em imagens que vão fazer seu coração bater mais forte.

o-SELFIE-5707 o-SELFIE-57088 o-SELFIE-57099 o-SELFIE-570 o-SELFIE o-REPRODUO-570

Titanossauro – Ossos do maior dinossauro já descoberto são achados na Argentina

foto-titanossauro-fosseis-ossos-imagemOssos fossilizados de um dinossauro que se acredita ser a maior criatura que já andou na Terra foram desenterrados na Argentina, dizem paleontólogos.

Ao medir o comprimento e a circunferência do maior fêmur (osso da coxa) encontrado, os cientistas estimaram que o dinossauro tinha 40 metros de comprimento e 20 metros de altura – quando esticava o pescoço.

Com 77 toneladas, seria tão pesado quanto 14 elefantes africanos e sete toneladas mais pesado do que o recordista anterior, o Argentinosaurus, também encontrado na Patagônia.

Os cientistas acreditam que é uma nova espécie de titanossauro – enormes herbívoros que datam do período Cretáceo.

Um trabalhador agrícola local tropeçou sobre seus restos no deserto perto de La Flecha, cerca de 250 quilômetros a oeste de Trelew, Patagônia.

Os fósseis foram escavados em seguida, por uma equipe do Museu de Paleontologia Egidio Feruglio, liderada por José Luis Carballido e Diego Pol.
Eles desenterraram os esqueletos parciais de sete dinossauros – cerca de 150 ossos no total – tudo em ‘condição notável’.

Uma equipe de filmagem da unidade de História Natural da BBC capturou o momento em que os cientistas perceberam exatamente o quão grande era a sua descoberta.
“Dado o tamanho desses ossos, o novo dinossauro é o maior animal conhecido que andou na Terra”, os pesquisadores disseram à BBC News.

“Com o seu pescoço esticado, ele tinha cerca de 20 metros de altura – o equivalente a um edifício de sete andares”, acrescentaram.

Este herbívoro gigante viveu nas florestas da Patagônia entre 95 e 100 milhões de anos atrás, acreditam os cientistas, com base na idade das rochas em que foram encontrados os ossos.
Mas, apesar de sua magnitude, ele ainda não tem um nome. ‘Ele terá um nome que descreva sua magnificência e em homenagem à região e aos proprietários rurais que nos alertaram sobre a descoberta’, disseram os pesquisadores.

Houve muitos candidatos anteriores ao título de ‘maior dinossauro do mundo’. O mais recente pretendente ao trono foi o Argentinosaurus, um tipo similar de saurópode.
Originalmente, pensou-se que ele pesava 100 toneladas, mais tarde, porém, a estimativa foi revisada para cerca de 70 toneladas.

É complicado estimar o peso dos dinossauros – há mais de uma técnica e, em geral, os cálculos se baseiam em esqueletos incompletos.

O peso Argentinosaurus foi estimado a partir de somente alguns ossos, mas no caso da nova descoberta os pesquisadores tinham dezenas para trabalhar, tornando-os mais confiantes na sua estimativa.
Paul Barrett, especialista em dinossauros do Museu de História Natural de Londres, concorda que a nova espécie é ‘realmente uma grande criatura’. Ele advertiu, porém, que é difícil ter certeza sobre seu tamanho preciso, pois as estimativas são feitas com informações incompletas.

Barata gigante dentro do tubarão – Veja fotos

foto-tubarao-barata-imagemApós analisarem imagens do raro tubarão-duende pescado no Golfo do México, nas proximidades da Flórida (EUA), cientistas descobriram outra raridade nas fotografias.

Os analistas disseram que dezenas de crustáceos semelhantes a insetos gigantes, conhecidos como isópodes (cujo nome científico é Bathynomus giganteus), também foram capturados pelo pescador Carl Moore.

A descoberta surpreendeu Andrew Thaler, ecologista especializado em espécies marinhas do fundo do mar. Ele disse, em entrevista à “CNN” nunca ter visto tantos isópodes gigantes em um mesmo lugar antes.

“Imagine uma enorme pulga em um gato doméstico”.

foto-barata-gigante-isopode-imagem

Isópode capturado, em 2002, no Golfo do México. Divulgação/NOAA

Os isópodes são crustáceos que possuem numerosas patas, todas semelhantes. Eles podem atingir até 40 centímetros de tamanho. O tatuzinho-de-areia, por exemplo, também é um tipo de isópode. O tipo capturado por Carl vive escavando o fundo do mar e se alimentam de corpos de baleiras, peixes e lulas em decomposição.

O pescador contou que o tubarão-duende – que tinha 5,4 metros – nadou durante um certo tempo até ser capturado. Os cientistas acreditam que os “insetos gigantes” e o tubarão compartilhavam da carcaça de uma baleia e essa teria sido a razão para que os isópodes tenham sido capturados junto com o animal.

As imagens do tubarão foram divulgadas pela NOAA – Administração Atmosférica e Oceânica dos EUA – logo após ela ser notificada pelo pescador sobre o animal.

Lindas praias – Conheça lugares diferentes e mágicos ao redor do mundo – Fotos e imagens

Tem gente que prefere o campo. Outros, curtem a brisa do mar. Mas uma coisa é certa: todos desejam encontrar um cantinho exclusivo e cheio de charme para passar os dias de descanso, seja das férias ou de um final de semana. Listamos aqui cinco praias diferentes de qualquer outra e que valem, com certeza, a visita. Agende a sua passagem, estenda a toalha e aproveite.praia-linda-foto-papakolea-beach-eua-imagem

Papakolea Beach, EUA

Para chegar a esta praia é necessário um veículo com tração nas quatro rodas e uma boa caminhada, mas com certeza a experiência vale a pena. A Papakolea Beach, no Havaí, é um dos dois lugares do mundo onde a areia é verde – a outra área fica nas Ilhas Galápagos. A coloração é atingida graças a um mineral presente nas imediações.

praia-linda-foto-ocean-dome-japao-imagem

Ocean Dome, Japão

A cidade não tem praia? Não faz mal: ela pode ter um complexo aquático que imita perfeitamente essa maravilha natural, como o Ocean Dome. Localizada na cidade de Myazaki, no Japão, o mar artificial pode ser usado o ano todo graças ao ambiente totalmente climatizado e ao teto retrátil. O local conta até com um vulcão de mentira, que solta fogo a cada hora, e ondas para os surfistas.

praia-linda-foto-playa-de-gulpiyuti-espanha-imagem

Playa de Gulpiyuri, Espanha

Esta pequena praia situada em Asturias, na Espanha, é especial. Apesar de ter apenas 50 metros de largura e estar cercada pela vegetação nativa e por pedras, é composta por água do mar – que chega à costa através de um túnel no meio das rochas.

praia-linda-foto-bowling-ball-beach-usa-imagem

Bowling Ball Beach, USA

Olhe a imagem acima: parece que todas essas pedras foram esculpidas pelas mãos do homem, certo? Mas não foram. A explicação científica é simples: ao longo de milhares de anos, as rochas que embelezam uma praia da Califórnia sofreram atrito com a água do mar, formando uma costa de falésias parecidas com bolas de boliche – daí o nome do local.

praia-linda-foto-scala-dei-turchi-italia-imagem

Scala dei Turchi, Itália

Este penhasco rochoso ao longo de duas praias no sul da Sicília tornou-se uma atração turística na Itália. Sua cor branca e seu formato, que se assemelha a uma escada (Escada dos Turcos, em português), chamam a atenção.