Arquivos de Tags: Deserto Lut

Veja quais são as regiões mais “infernais da Terra – Os 10 lugares mais quentes do planeta

Há gente que detesta o verão, mas há quem odeia o inverno e só fica satisfeito quando está um calor de rachar. Mas, e se o tempo for tão quente que ultrapasse os 40°C diariamente, atinja picos de até 60°C, em um lugar deserto, sem uma chuva sequer para refrescar? Selecionamos, abaixo, os dez lugares mais quentes do planeta, que podem fazer até os mais apaixonados pelo verão mudarem de ideia!

1. Dallol, Etiópia

Conhecida como o lugar habitado mais quente do mundo, a cidade situada no deserto de Danakil, na parte oriental do país, chega a registrar médias de temperatura máxima acima dos 41°C. Isso se deve também à proximidade com o Vulcão Dallol, onde as temperaturas diurnas chegam a 60°C. Lá, formações de minerais saem literalmente das entranhas da terra.

2. Wadi Halfa, Sudão

Localizada em uma região de muita pobreza no centro do deserto do Saara, na fronteira com o Egito, o local chega a atingir picos de calor, a temperaturas de quase 53°C. Chegar lá também não é fácil. É preciso pegar, em Cartum, um trem que passa pelas margens do rio Nilo e por muitas ruínas milenares. Não há hotéis na cidade, apenas alojamentos, e o clima extremamente seco recebe um reforço do vento constante e muito quente.

3. Vale da Morte, Califórnia, EUA

Reconhecido como um dos lugares mais quentes do mundo pela Organização Mundial de Meteorologia, o Vale da Morte fica no deserto de Mojave, próximo à divisa com o estado de Nevada. É lá, também, onde fica a maior fonte de borato do mundo, em uma mina a céu aberto. A temperatura máxima da região já chegou a 56,7°C.

4. Deserto Lut, Irã

Considerado o 25º maior deserto do mundo, o Lut está localizado no sudeste do Irã e já chegou a registrar temperaturas de superfície acima de 70 °C, medida pela Nasa. Também é marcado pelos lagos Dasht, que se estende para sul por cerca de 300 km.

5. Tirat Tsvi, Israel

Com temperaturas escaldantes, a cidade, pertencente à área de HaZafon, é o lugar mais quente da Ásia, com temperaturas que beiram os 54º C. A cidade funciona, também, como kibutz e se situa no Vale Beit Shean, a 10 km ao sul de Beit Shean, em Israel, e faz fronteira a oeste com o rio Jordão.

6. Timbuktu, Mali

Localizada no Mali, país do oeste africano, e nas proximidades do Rio Niger, a cidade foi fundada por volta de 1.100 para servir as caravanas que traziam sal das minas do deserto do Saara, em troca de ouro e escravos. Em 1.330, a região era parte do império do Mali e, dois séculos depois, passou a ser governada pelo império Songhay, fazendo de Timbuktu uma importante cidade universitária e capital religiosa, habitada por muçulmanos, cristãos e judeus. Também é famosa pelas altas temperaturas, que já chegaram a 54,4º C.

7. Queesland, Austrália

A temperatura já chegou a quase 69º C no estado australiano situado no nordeste do país, que ocupa mais de 20% da Austrália. Marcada por vastas florestas tropicais, com clima seco e semidesértico, a região atrai turistas do mundo inteiro todos os anos, graças às ilhas costeiras e à grande barreira de coral.

8. Turfan, China

Com calor de mais de 50º C, a área fica a noroeste da província chinesa de Xinjiang e é repleta de templos budistas em meio à paisagem desértica. O lugar, que também é um importante centro de comércio, é ainda conhecido como Tulufan. O oásis fértil é rodeado por montanhas, inclusive pelo vulcão Turfan.

9. Kebili, Tunísia

A cidade localizada no sul da Tunísia e capital da província homônima já chegou a registrar picos de 55º C. Também pudera, já que a região fica a beira de um oásis no deserto do Saara, a noroeste do Chott el Jerid e a nordeste do Chott el Fejaj. Com cerca de 100 mil tamareiras, é um dos principais centros comerciais da região.

10. Ghadames, Líbia

Dividida em duas partes – a antiga e a nova -, a cidade tem pouco mais de 15 mil habitantes e já chegou a registrar temperaturas de 55º C. Além de ter sido declarada Patrimônio Mundial pela Unesco, uma das principais atrações do local é o lago com água salgada que a circunda por cerca de 20 km, no distrito Nalut, a sudoeste de Trípoli, próximo às fronteiras com a Argélia e a Tunísia.