A criatura assustadora da vez é o peixe-tigre

O animal pertence à mesma ordem que as piranhas, mas é mais perigoso por ser muito maior do que elasfoto-imagem-peixe-tigreNós já assustamos você com as diversas histórias do macabro pacu e, se você achava que ele era o peixe mais sinistro de todos, é melhor não se deparar com o peixe de dentes imensos do Congo, pertencente à ordem characiforme. A piranha gigante, conhecida também como peixe-tigre-golias, tem 32 dentes incrivelmente afiados, chega a pesar mais de 50 kg e a medir 1,50 m. É um peixe típico de águas doces carnívoro que, quando ataca, dá verdadeiros shows de dança. Uma dança assassina, é verdade, mas bem interessante se você por acaso não fizer parte do prato principal do “peixinho”.

Perfil

foto-imagem-peixe-perfil O que difere o peixe-tigre da piranha tradicional é justamente o tamanho de cada animal. Ambos possuem dentes afiados como tesouras e fortes o suficiente para causar estragos, mas piranhas são bem menores do que o gigante assustador do Congo. A lógica é: se você precisasse escolher entre um e outro, iria preferir enfrentar uma piranha. Essa conclusão por si só já é perturbadora. Piranhas, perto de peixes-tigres, parecem um peixinho dourado daqueles que as crianças têm em casa. Os dentes desses animais medem pelo menos 3 centímetros e são usados para abocanhar as presas escolhidas pelo gigante. Essas vítimas são selecionadas, geralmente, pelo tom da escama – as preferidas são aquelas mais brilhantes. Os ataques em humanos acontecem principalmente quando as pessoas estão vestindo ou segurando algo brilhante. Na dúvida, evite frequentar as águas do Congo, e se o fizer, dê um jeito de se camuflar.

Deixe um Comentário

0 Comentários.

Deixe um Comentário

Por favor, digite os caracteres desta imagem na caixa de entrada

Please type the characters of this captcha image in the input box

NOTA - Você pode usar estesHTML tags and attributes:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>