Arquivos de Categorias: Objetos

Empresa lança versão luxuosa do Nokia 3310 para homenagear Trump e Putin

A Caviar é uma empresa russa bastante conhecida não por criar seus próprios produtos, mas sim por customizar equipamentos de terceiros, em especial smartphones e outros dispositivos mobile. Agora, a companhia que já trouxe ao mundo o vistoso iPhone 6s Pokémon GO Edition resolveu levar a ousadia a um novo patamar ao criar uma edição megaluxuosa do novo Nokia 3310 homenageando duas figuras bastante polêmicas: Donald Trump e Vladimir Putin.

Sim, a ideia aqui parece ser aproveitar a fama e toda a controvérsia em cima do nome dos presidentes dos EUA e da Rússia para criar um hype poderoso em cima do aparelho. Para criar ainda mais furor e inflamar a opinião pública, a marca resolveu lançar seu Nokia 3310 Putin-Trump Summit durante a reunião do G20 na Alemanha. O encontro começa nesta sexta-feira (7), em Hamburgo, e vai até o sábado, trazendo representantes das principais potências mundiais para debater política e economia ao redor do globo.

Claro que, por tratar de tópicos sensíveis e apresentar figuras bastante polarizadoras do cenário político, o evento atrai protestos, críticos e uma cobertura ampla da mídia. Será que existe uma data melhor para trazer à tona um produto não inusitado? Possivelmente, não! Segundo a Caviar, no entanto, essa versão customizada do feature phone é uma forma de celebrar a aliança entre ambos os presidentes e mostrar que a dupla compartilha um desejo de “progresso para as relações entre EUA e Rússia”.

Sendo assim, o Nokia 3310 temático não economiza em praticamente nenhum aspecto. Para começar, o dispositivo ganhou um corpo em titânio com uma pintura que lembra o padrão encontrado no aço de damasco. O destaque do projeto, no entanto, fica para a parte traseira do gadget, que traz uma moeda comemorativa dourada com a figura dos dois chefes de estado e uma placa registrando a data do encontro. O precinho de toda essa ostentação? Nada menos que US$ 2,5 mil (R$ 8,2 mil) – um valor 50 vezes maior que o do celular original.

Veja profundidade em uma imagem 2D

Patrick Hughes é um artista britânico responsável pela obra “Superduperperspective”, que está em exposição na galeria de arte Birmingham, na Inglaterra. A pintura, uma ilusão de ótica, está ganhando destaque por forçar o seu olho a ver profundidade em uma imagem 2D.

foto-imagem-2d

Se a pessoa olhar o quadro de frente, verá apenas três corredores comuns. Mas quando o espectador se move para a esquerda ou para a direita, vê a mágica acontecer!

foto-imagem-2dfoto-imagem-2d

No mundo da ilusão ótica, este tipo de fenômeno é conhecido como “reverspective”, um termo inventado por Hughes para se referir a um objeto que parece estar longe, mas, na verdade, está em primeiro plano. Outro exemplo desse tipo de obra é o “Illusion Dragão”, em que o olhar do animal segue o observador ao redor da sala, acompanhando os seus movimentos.

foto-imagem-2DA magia do “reverspective” é que esse tipo de trabalho força o seu olho a ver uma perspectiva que não está lá. Quando as linhas angulares convergem para um ponto de fuga, percebemos a profundidade. Hughes trabalha com as formas e os tamanhos das imagens planas, fazendo com que certas coisas pareçam estar mais longe do que outras.

 

Incrível trabalho de ilusionismo

foto-casa-arteNós já mostramos para você alguns projetos arquitetônicos bastante diferentes, bonitos, curiosos. Porém, a casa que você vai ver a seguir talvez encante tanto a você que seu próximo sonho de consumo pode vir a ser morar em uma casa de madeira com espelho.

Esta obra incrível foi projetada pelo artista Phillip K. Smith III, em Joshua Tree, na Califórnia, EUA. Tudo o que Smith fez foi modificar uma casa de 70 anos, já existente no local, intercalando espelho com as faixas de madeira da construção.

O resultado é simplesmente encantador e, por alguns instantes, você chega a ter a impressão de que a casa foi construída com intervalos vazios entre uma viga e outra. Esse conceito ilusionista é uma das intenções da obra, além, é claro, dos jogos de iluminação, ativados à noite.

Se durante o dia temos a ideia de uma casa “fatiada”, quando escurece a sensação é bem diferente graças às luzes coloridas que emanam do ambiente.

De acordo com Smith, a instalação foi criada para trabalhar questões de luz, sombra e de reflexos, além dos conceitos básicos da singularidade humana no sentido de sentir momentos de isolamento, de paz e de mudanças.

Confira algumas imagens do projeto e depois nos conte o que você achou da ideia:

foto-imagem-arte 377149108295610-t640 377149108295644-t640 377149108295718-t640 377149108295752-t640 37714910829551-t640