Arquivos de Categorias: 3D

Maquiagens monstruosas feitas por uma adolescente de 16 anos

foto-imagem-maquiagens foto-imagem-maquiagens foto-imagem-maquiagens foto-imagem-maquiagens foto-imagem-maquiagens foto-imagem-maquiagens foto-imagem-maquiagens foto-imagem-maquiagens foto-imagem-maquiagens foto-imagem-maquiagens foto-imagem-maquiagens foto-imagem-maquiagens foto-imagem-maquiagens foto-imagem-maquiagens foto-imagem-maquiagens foto-imagem-maquiagens foto-imagem-maquiagens foto-imagem-maquiagens foto-imagem-maquiagens foto-imagem-maquiagens

Veja profundidade em uma imagem 2D

Patrick Hughes é um artista britânico responsável pela obra “Superduperperspective”, que está em exposição na galeria de arte Birmingham, na Inglaterra. A pintura, uma ilusão de ótica, está ganhando destaque por forçar o seu olho a ver profundidade em uma imagem 2D.

foto-imagem-2d

Se a pessoa olhar o quadro de frente, verá apenas três corredores comuns. Mas quando o espectador se move para a esquerda ou para a direita, vê a mágica acontecer!

foto-imagem-2dfoto-imagem-2d

No mundo da ilusão ótica, este tipo de fenômeno é conhecido como “reverspective”, um termo inventado por Hughes para se referir a um objeto que parece estar longe, mas, na verdade, está em primeiro plano. Outro exemplo desse tipo de obra é o “Illusion Dragão”, em que o olhar do animal segue o observador ao redor da sala, acompanhando os seus movimentos.

foto-imagem-2DA magia do “reverspective” é que esse tipo de trabalho força o seu olho a ver uma perspectiva que não está lá. Quando as linhas angulares convergem para um ponto de fuga, percebemos a profundidade. Hughes trabalha com as formas e os tamanhos das imagens planas, fazendo com que certas coisas pareçam estar mais longe do que outras.

 

A ilusão de ótica destas fotos vai confundir o seu cérebro

Conheça o trabalho do fotógrafo sueco Erik Johansson que vive e trabalha em Berlim. Erik se destacou profissionalmente graças as suas incríveis fotografiascom ilusão de ótica, que mostram cenas do cotidiano.Parte do seu trabalho consiste na manipulação e combinação de imagens com diferentes e criativos ângulos. Logo abaixo você confere algumas de suas obras que vai certamente confundir a sua mente. Visite o site e as redes sociais do fotógrafo.foto-imagem-ilusao-de-otica foto-imagem-ilusao-de-otica foto-imagem-ilusao-de-otica foto-imagem-ilusao-de-otica foto-imagem-ilusao-de-otica foto-imagem-ilusao-de-otica foto-imagem-ilusao-de-otica foto-imagem-ilusao-de-otica foto-imagem-ilusao-de-otica foto-imagem-ilusao-de-otica foto-imagem-ilusao-de-otica foto-imagem-ilusao-de-otica foto-imagem-ilusao-de-otica foto-imagem-ilusao-de-otica

Obras de arte de rua 3D impressionante.

foto-imagem-arte-3d foto-imagem-arte-3d foto-imagem-arte-3d foto-imagem-arte-3d foto-imagem-arte-3d foto-imagem-arte-3d foto-imagem-arte-3d foto-imagem-arte-3d foto-imagem-arte-3d foto-imagem-arte-3d foto-imagem-arte-3d foto-imagem-arte-3d foto-imagem-arte-3d

Grafiteiro português cria impressionantes murais 3D

foto-imagem-grafiteiro-3d foto-imagem-grafiteiro-3d foto-imagem-grafiteiro-3d foto-imagem-grafiteiro-3d foto-imagem-grafiteiro-3d foto-imagem-grafiteiro-3d foto-imagem-grafiteiro-3d foto-imagem-grafiteiro-3d foto-imagem-grafiteiro-3d foto-imagem-grafiteiro-3d

Festival de barro no Mali – O mundo em imagens

Um ensaio sobre um festival celebrado no Mali, em que pessoas rebocam paredes de uma mesquita com camadas de barro, rendeu o prêmio de Fotógrafo de Viagem do Ano 2013 ao britânico Timothy Allen.

Ele também ganhou por seus ensaios com pessoas no País de Gales e Butão.Também foram premiados vários outros fotógrafos, por portfólios ou imagens individuais de temas variados como macacos no Japão, pescadores na Tailândia, vendedores de grãos na Índia e até uma foto feita em Santa Teresa, no Rio de Janeiro.O concurso também premiou as melhores imagens feitas por adolescentes e crianças, de 10 a 17 anos.

131217170250_2013-cultures-win3

Gavin Gough é britânico, mas vive na Tailândia. Ele foi o vencedor na categoria ‘Culturas em Extinção e Emergentes’, com um portfólio sobre um clube de skate de Kolkata, na Índia. 131217170256_2013-mono-ru2

Emmanuel Coupe, da França, foi o vencedor na mesma categoria na sessão Melhor Imagem Única. 131217170258_2013-mono-win1

Na sessão de portfólios, Jino Lee, de Cingapura, foi o vencedor na categoria Monocromáticos por uma série de imagens de um pescador no rio Dong Jiang, na China.  131217170300_2013-newtalent-win5

Na categoria Novos Talentos premiou o estudante de medicina britânico Tom Pepper por um portfólio que visava representar o que poderia ser um dia típico de um visitante em Nova York.  131217170302_2013-oneshot-win

O americano baseado no Vietnã Justin Mott conseguiu o prêmio máximo na categoria de ‘Imagem individual’, que tinha o tema ‘Extraordinário’. 131217170304_2013-tpoty-win4

O concurso de fotografias Travel Photographer of the Year 2013 revelou seus vencedores. O prêmio máximo, o Cutty Sark Award, foi para o fotógrafo britânico Timothy Allen, pela série sobre um festival no qual as pessoas colocam novas camadas de barro em uma mesquita, no Mali. Ele também ganhou por seus ensaios com pessoas no País de Gales e Butão. 131217170406_2013-ytpoty-win1

O prêmio para ‘Jovem Fotógrafo do Ano 2013’ foi para Jonatham Rystrom, de 14 anos, da Dinamarca. 131217170404_2013-ytpoty1815-win4

Chase Guttman, um americano de 17 anos, venceu no grupo entre 15 e 18 anos. Esta é a terceira vez que ele aparece entre os vencedores, já tendo vencido nas categorias 14 anos ou menos e Talento Emergente. 131217170357_2013-wildstories-jwin3

Jasper Doest, da Holanda, e Johnny Haglund, da Noruega, dividiram o prêmio na categoria ‘Histórias Selvagens’, com dois portfólios contrastantes. Doest registra os macacos japoneses no distrito de Shimotakai, no Japão.131217170306_2013-wildstories-bsi-win

Na categoria ‘Histórias Selvagens’, o prêmio para ‘Imagem Individual’ foi para Peter Downing, por esta foto de um martim pescador.

Incrível trabalho de ilusionismo

foto-casa-arteNós já mostramos para você alguns projetos arquitetônicos bastante diferentes, bonitos, curiosos. Porém, a casa que você vai ver a seguir talvez encante tanto a você que seu próximo sonho de consumo pode vir a ser morar em uma casa de madeira com espelho.

Esta obra incrível foi projetada pelo artista Phillip K. Smith III, em Joshua Tree, na Califórnia, EUA. Tudo o que Smith fez foi modificar uma casa de 70 anos, já existente no local, intercalando espelho com as faixas de madeira da construção.

O resultado é simplesmente encantador e, por alguns instantes, você chega a ter a impressão de que a casa foi construída com intervalos vazios entre uma viga e outra. Esse conceito ilusionista é uma das intenções da obra, além, é claro, dos jogos de iluminação, ativados à noite.

Se durante o dia temos a ideia de uma casa “fatiada”, quando escurece a sensação é bem diferente graças às luzes coloridas que emanam do ambiente.

De acordo com Smith, a instalação foi criada para trabalhar questões de luz, sombra e de reflexos, além dos conceitos básicos da singularidade humana no sentido de sentir momentos de isolamento, de paz e de mudanças.

Confira algumas imagens do projeto e depois nos conte o que você achou da ideia:

foto-imagem-arte 377149108295610-t640 377149108295644-t640 377149108295718-t640 377149108295752-t640 37714910829551-t640

Obras de arte feitas inteiramente com blocos de Lego

De tijolo em tijolo

Como uma brincadeira de criança que ganha grandes proporções, o artista americano Nathan Sawaya ficou conhecido no mundo inteiro com suas obras elaboradas exclusivamente com blocos Lego.

Sua exposição itinerante The Art of the Brick (“A Arte do Tijolo”, em tradução livre), lançada em 2011, já foi vista por mais de 1,5 milhão de pessoas nos Estados Unidos, Canadá, Austrália e Ásia e chega à Europa, com uma primeira parada na Bolsa de Bruxelas, onde ficará até 21 de abril de 2014.

A capital belga recebe 70 de suas obras mais impressionantes, reunindo cerca de um milhão de peças de Lego em um espaço de 1,3 mil metros quadrados.

Entre elas se destaca um esqueleto de tiranossauro de seis metros de comprimento, que custou ao artista três meses de trabalho e mais de 80 mil blocos do popular brinquedo de plástico, além de reproduções em três dimensões de telas clássicas, como O Beijo, de Klimt, eO Grito, de Edvard Munch.

Sawaya também revisitou esculturas como a Vênus de Milo, de Alexandros de Antióquia, e O Pensador, de Rodin, e criou obras originais que mostram figuras humanas em plena transformação.

Em uma homenagem a Bruxelas, o artista construiu para esta exposição uma reprodução do Manneken-Pis, a escultura de um garoto urinando considerada símbolo da cidade.

Advogado de formação, Sawaya começou a construir objetos com Lego na infância, como qualquer criança, mas sua paixão e habilidade com o brinquedo evoluiu com o tempo.

Em 2004 ele desistiu do trabalho em um escritório de advocacia para integrar a equipe artística de Lego, antes de abrir um estúdio de artes em Nova York e começar a expor suas obras em 2007.

“Gosto de ver a reação das pessoas diante de obras de arte criadas a partir de algo com o qual são familiares. Todo mundo pode estabelecer uma relação com essas obras porque, na base, trata-se de um brinquedo que muitas crianças têm em casa”, ele explica.

foto-imagem-de-tijolo-a-tijolo foto-imagem-de-tijolo-a-tijolo foto-imagem-de-tijolo-a-tijolo foto-imagem-de-tijolo-a-tijolo foto-imagem-de-tijolo-a-tijolo foto-imagem-de-tijolo-a-tijolo foto-imagem-de-tijolo-a-tijolo foto-imagem-de-tijolo-a-tijolo foto-imagem-de-tijolo-a-tijolo

17 tatuagens hiper-realista

foto-imagem-tatuagem

Nós aqui do Mega Curioso já falamos bastante sobre tatuagens – desde as mais toscas até as mais incríveis, sem deixar de citar algumas coisas interessantessobre elas. A seleção de hoje foi preparada com imagens super-realistas, capazes de fazer você questionar se são mesmo tatuagens. São, sim, antes que você tenha muitas dúvidas. Aparentemente, muita gente por aí tem mãos mais do que talentosas para fazer arte na pele, não é mesmo?. Depois nos conte o que você achou dessa seleção.

 

Agonia

foto-imagem-tatuagem

Coração

foto-imagem-tatuagem

Uma parte do céu

foto-imagem-tatuagem

Bola de cristal

foto-imagem-tatuagem

Peter Parker

foto-imagem-tatuagem

Carne exposta

foto-imagem-tatuagem

Esqueleto

foto-imagem-tatuagem

Dor

foto-imagem-tatuagem

Mais uma boca

foto-imagem-tatuagem

Tela humana

foto-imagem-tatuagem

Pop art

foto-imagem-tatuagem

Cavaleiro

foto-imagem-tatuagem

Coordenadas

foto-imagem-tatuagem

Ótimo trabalho

foto-imagem-tatuagem

Máquina

foto-imagem-tatuagem

Terceiro olho

foto-imagem-tatuagem

Detalhes e sombra

foto-imagem-tatuagem

Emoldurado

foto-imagem-sol

Esta semana, o tema escolhido é “Emoldurado”. registrou suas irmãs numa praia australiana emoldurando o sol com as mãos.

foto-imagem-bike

O quadro da bicicleta mergulhado num rio na cidade de Leerdam, Holanda, assume uma aparência fantasmagórica na foto enviada por Jackie Hardim.

foto-imagem-cavalos

Margaret Metcalfe enviou foto das traves e travessão do gol que emolduram os cavaleiros ao fundo, numa praia mexicana. foto-imagem-paisagem

Willoughby Werner tirou esta foto no Arizona, Estados Unidos, com a parede de tijolos aparentes servindo de moldura para a paisagem desértica. foto-imagem-moduras

Na foto enviada por Terry Richter a mulher ficou emoldurada pelas paredes de um corredor que por sua vez ficaram emolduradas pela abertura na parede de cimento. A foto foi tirada em Los Angeles, Estados Unidos. foto-imagem-oculos

Robin Stern fotografou sua mulher e filha emolduradas pela armação do óculos-escultura, em um parque de Woburn Abbey, Inglaterra. foto-imagem-jirafas

Ian Slisbury usou as pernas de uma girafa em Zâmbia como moldura para a foto de outra girafa. foto-imagem-retrato

Uma câmera escura feita artesanalmente acabou emoldurando Ashley Mayes, estudante de arquitetura da Sheffiield School of Architecture, Inglaterra.