HOTÉIS QUE OFERECEM O CENÁRIO PERFEITO PARA UM BOM CAFÉ DA MANHÃ

Longe dos balcões de padaria e muito além dos tradicionais pingado e pão na chapa, alguns hotéis e pousadas nacionais beiram a perfeição na hora de servir a refeição mais importante do dia. Uns, inclusive, se destacam tanto pelo cardápio, rico em variedades, quanto pela ambientação, que oferece desde vistas incríveis para o mar ou campo a ambientes históricos durante a estada ou visita.

Veja algumas sugestões para começar bem o dia durante a viagem:

Pousada Casa Caiada – Maceió (AL)

Anexo à Pousada Casa Caiada, em Maceió, o restaurante Varandas do Mar leva a nomenclatura ao pé da letra ao oferecer uma vista incrível para a vasta imensidão azul turquesa do mar de Pratagy. Ele se destaca por servir um delicioso café colonial, que dispõe de um vasto e completo cardápio que inclui sucos de frutas regionais da época, queijo coalho, tapioca, cereais e o carro chefe do restaurante, um refrescante drink de limão com capim santo.

Pestana Rio Atlântica – Rio de Janeiro (RJ)

Com uma vista de tirar o fôlego para a belíssima praia de Copacabana e uma convidativa piscina como companhia, o café da manhã servido no rooftop do Pestana Rio Atlântica é um mero coadjuvante. Não que o vasto e variado buffet de pães, bolos, ovos, calabresa, presunto, queijos, frutas e sucos deixe a desejar, mas com um cenário desses, quem é que liga para o café?

Botanique Hotel &Spa – Campos do Jordão (SP)

No triângulo das Serras, região entre Campos do Jordão, Santo Antônio do Pinhal e São Bento do Sapucaí, o Botanique Hotel &Spa mima os seus hóspedes e clientes com um delicioso café da manhã sob medida na varanda do próprio quarto do hóspede. Destaque para os alimentos produzidos pela horta do Botanique e para a deslumbrante vista, é claro.

Bônus: Para os apaixonados por café, os grãos utilizados pelo hotel são comprados em sacas, torrados toda a semana e moídos todos os dias antes de ser coado ou processo pela La Marzocco, a Ferrari das máquinas espresso.

Fazenda Capoava – Itu (SP)

Na Fazenda Capoava, em Itu, é possível tomar café da manhã em uma histórica propriedade com quase três séculos de existência. Construída em taipa de pilão e erguida ao melhor estilo bandeirista, o casarão sede, datado de 1750, preservou o seu caráter rural e histórico e oferece uma verdadeira imersão cultural durante a refeição. Os icônicos janelões de fazenda e a mobília de época ainda seguem presentes e acessíveis aos hóspedes.

Pestana Convento do Carmo – Salvador (BA)

O café da manhã do Pestana Convento do Carmo, em Salvador, emana história, assim como todo o hotel, que começou a ser erguido em 1586 pela Ordem Primeira dos Freis Carmelitas e finalizado somente em 1730. O charme arquitetônico colonial brasileiro, presente em todo o empreendimento, fica ainda mais evidente entre as colunas que sustentam o Bar Todos os Santos. Ali, as refeições transcorrem lenta e calmamente e parecem ganhar mais gosto e sabor.

Foto do dia

COFFEE STORIES

Na cidade de Ho Chi Minh, no Vietnã, um antigo prédio de apartamentos de nove andares chamado Café Apartment foi transformado em uma casa para cafés, restaurantes e espaços de coworking. “É muito engraçado”, diz o fotógrafo da Shot Shot, Samsara Tran. “Você poderia facilmente passar um dia inteiro explorando este apartamento”.

A cidade mais surpreendentes para visitar nos Estados Unidos

PITTSBURGH, PENNSYLVANIA 

Embora a icônica Iron City Ale dePittsburgh seja produzida a uma hora de distância em Latrobe, o Burgh é o lar de mais de 30 cervejarias artesanais. Muitas das espumas são feitas e derramadas em edifícios históricos reabilitados, como uma Igreja Católica 1902 ( Church Brew Works ) desmantelada e uma escola do século XIX ( 11th Hour Brewing Co. ). No pipeline: um brewpub / museu de 50.000 pés quadrados.

Foto do dia

“Enquanto espreguiçôo no final de uma tarde na Baía de Jervis [na Austrália], tropecei por este Stingaree comum que desliza graciosamente sobre os apartamentos de areia rasas”, diz o fotógrafo do The Shot, Jordan Robins. “À medida que o sol estava se pondo, eu consegui capturar essa imagem subterrânea onde você pode ver acima e abaixo da água capturada em uma única exposição”.

Foto do dia – Camaleão lança sua língua pegajosa para pegar uma libélula

JANTAR É SERVIDO

Em Salalah, Omã, um camaleão lança sua língua pegajosa para pegar uma libélula. Para pegar a ação incrivelmente rápida, a fotografia do seu tiro, Abrar Sekhi, usou uma velocidade de obturação de 1/4000 de segundo – e sentou-se e esperou o momento perfeito por cinco horas.

MÉXICO – Mariposas monarcas

As mariposas monarcas mortas alocam um piso nevado no estado de Michoacán. Pelo menos nove milhões, mais de 40 por cento desta colônia, morreu após uma tempestade de primavera inusitadamente intensa – possivelmente devido a mudanças climáticas – atingiu seu santuário de montanha.

Central Park de Nova York – Raccoons

ESTADOS UNIDOS

Raccoons se agrupa perto de um caminho no Central Park de Nova York, na esperança de receber folhetos de visitantes noturnos. Funcionários da cidade dizem que alimentar os mamíferos omnívoros é arriscado – os guaxinins podem levar a raiva – e desnecessários, desde que sejam engenhosos. Também é ilegal.

Foto fenomenal das maravilhas do mundo

O Monte Bromo, na ilha pontilhada do vulcão de Java, entrou em erupção por exatamente um ano, de 12 de novembro de 2015 a 12 de novembro de 2016. O cone emitiu diferentes níveis de cinzas e calor, perturbando vôos e turismo local.

MOSTEIRO DA NÉVOA

Perto da cidade de Kalambaka, na Grécia, seis mosteiros ortodoxos orientais são construídos sobre uma série de formações rochosas altas chamadas Meteora. Foto aqui é o Mosteiro de Roussanou, que foi fundado em algum momento em meados do século XVI. Hoje, um pequeno grupo de freiras reside lá.

Foto do dia – Cidade de Ho Chi Minh, no Vietnã

De cima, este bairro da Cidade de Ho Chi Minh, no Vietnã, parece animado e pacífico. Mas no chão, é uma história diferente, diz o our Shot, Tan Diep Bao. A área, chamada Black Water Hamlet, foi originalmente habitada por trabalhadores imigrantes que construíram casas de palafitas nos canais. “Agora tornou-se uma favela com um ambiente extremamente ruim”, diz Tan Diep Bao. “Estes canais estão cada vez mais poluídos com resíduos”.