FOCINHEIRAS MAIS PERTURBADORAS QUE VOCÊ VAI VER NA VIDA!

As focinheiras, como você há de concordar, existem para cumprir determinadas funções – que seriam a de evitar que os nossos bichos de estimação acabem atacando algum humano ou outro animal desavisado e se meta em confusão ou comam algo que não deviam. Além disso, é possível encontrar diversos modelos desses acessórios, mas certamente nenhum é tão estranho como esse que você pode ver a seguir:

Esquisitice

Você achou engraçado? Bizarro? Ligeiramente perturbador, talvez? De acordo com Mindaugas, do site Bored Panda, produzidas em látex pela companhia AXAYINC, as focinheiras estão à venda na Amazon norte-americana – por valores entre US$ 9,99 e US$ 10,99, dependendo do modelo – e, segundo o fabricante, elas contam com aberturas para que os cães possam respirar e ficam presas por meio de elásticos.

Só de olhar as imagens é difícil saber se os pobres bichinhos se sentem confortáveis com os apetrechos, e eles não são recomendados para raças muito pequenas. Ademais, nós aqui do Mega Curioso não sabemos ao certo se essas focinheiras estranhas realmente servem à sua função de forma eficiente – ou se a ideia é de simplesmente deixar os cães mais engraçados –, e você está convidado a dizer o que achou nos comentários. Mas, antes, veja mais exemplos das focinheiras a seguir:

TATUAGENS QUE SE COMPLETAM

Ao longo dos anos, a tatuagem deixou de ser considerada uma prática exclusiva dos setores mais marginalizados da sociedade e passou a ser um símbolo da individualidade das pessoas. Através delas, momentos e experiências memoráveis podem ser eternizados — assim como os nossos relacionamentos.

Pensando nisso, nós preparamos uma seleção de tattoos inspiradoras que você pode compartilhar não só com a sua cara-metade, mas também com familiares, amigos e pessoas especiais que fazem parte da sua vida. A seguir, você confere alguns exemplos que exalam criatividade:

DESIGNER USA IMPRESSORA 3D PARA CRIAR UMA ARMADURA PARA O SEU GATO

Os gatos estão fazendo parte da vida dos brasileiros cada vez mais, e, nós, do Mega Curioso, já mostramos aqui uma seleção de dispositivos que foram criados especialmente para facilitar a vida deles e dos seus amigos humanos. Dessa vez, nós vamos falar sobre uma invenção do Jwall — um designer que mantém no YouTube um canal com dicas e tutoriais sobre impressão 3D chamado “Print That Thing”.

Entre as suas criações mais populares está uma armadura que ele fez para o seu gato de estimação, o Bobo. A primeira etapa, segundo o autor, foi projetar a aparência da peça: ele queria que ela tivesse pontas na parte superior e contasse com um espaço para colocar uma coleira com uma etiqueta de identificação na região do peitoral.

Depois que o conceito da armadura foi finalmente definido, Jwall partiu para a última e mais complexa etapa: materializar, com a ajuda de uma impressora 3D, a armadura estilosa do seu bichano. A seguir, você confere imagens da peça que ele elaborou e vê como ela ficou ao ser colocada no animal:

7 MARAVILHAS DO MUNDO ANTIGO SE FOSSEM CONSTRUÍDAS HOJE

Sabe as 7 Maravilhas do Mundo Antigo, né? Só para refrescar a sua memória, elas são o Mausoléu de Helicarnasso e o Templo de Ártemis, ambos construídos em Éfeso, atual Turquia, o Colosso de Rodhes, erguido na Ásia Menor, os Jardins Suspensos da Babilônia, que ficavam no território que hoje corresponde ao Iraque, a Grande Pirâmide de Gizé e o Farol de Alexandria, ambos no Egito, e a Estátua de Zeus, que foi esculpida na Grécia – e dessas obras espetaculares todas, a única que sobreviveu mais ou menos intacta à passagem dos milênios foi a Grande Pirâmide de Gizé.

Das demais maravilhas arquitetônicas e artísticas construídas na Antiguidade, sobraram apenas registros históricos ou ruínas e, embora permaneça pé – e continue firme e forte –, nem mesmo a Pirâmide manteve a majestosa beleza original. Pois se você, assim como nós aqui do Mega Curioso, adoraria ver como essas construções eram em suas épocas áureas, então você vai curtir as reconstruções digitais que reunimos logo mais e que revelam as 7 Maravilhas do Mundo Antigo em todo o seu esplendor.

Reconstruindo o passado

As imagens foram desenvolvidas a pedido do pessoal da Budget Direct, uma companhia de seguros australiana, e não consistem em simples reconstruções aleatórias. Na verdade, um time de pesquisadores foi atrás de registros históricos, levantamentos arqueológicos, descrições deixadas por historiadores da Antiguidade, informações sobre materiais utilizados, medições etc. e, basicamente, colheu todo tipo de informação a respeito das construções.

Depois, a equipe encaminhou o material acumulado a um par de designers da área de arquitetura – que usaram os dados para criar versões tridimensionais das obras como se elas ainda existissem em sua forma original nos locais onde foram construídas. O resultado de todo esse trabalho, como você poderá ver a seguir, é muito, muito bacana, já que, além de se tratar de reconstruções que tentam mostrar a aparência das Maravilhas do Mundo Antigo da forma mais próxima da realidade possível, as imagens trazem de volta à vida, ainda que digitalmente, estruturas que, com exceção da Grande Pirâmide, não existem mais. Confira!

1 – O Mausoléu de Halicarnasso

O Mausoléu de Halicarnasso foi uma tumba construída para abrigar o corpo de Mausolus – daí a origem do nome desse tipo de estrutura –, sujeito que foi governador da província de Helicarnasso, na atual Turquia, durante o Primeiro Império Persa. O edifício foi projetado por arquitetos gregos e erguido entre os anos de 353 e 350 a.C. a pedido da viúva (e irmã do homem), Artemisia II de Cária, e tinha por volta de 45 metros de altura, mas acabou ruindo por conta de vários terremotos que ocorreram entre os séculos 12 e 15.

2 – O Templo de Ártemis em Éfeso

É uma verdadeira proeza que ainda restem ruínas do Templo de Ártemis em Éfeso, uma vez que o edifício não foi destruído uma, nem duas, mas 3 vezes no intervalo de 7 séculos! Construído no século 6 a.C., o santuário contava com 127 colunas de mármore, com 20 metros de altura cada uma, e a primeira destruição se deu 200 anos após a sua inauguração, por conta de um incêndio provocado por cara chamado Herostratus. O templo foi reconstruído por ninguém menos que Alexandre, o Grande, mas atacado novamente pelos Góticos, e a última destruição ocorreu pelas mãos dos cristãos que invadiram a região. Para piorar, o local foi atingido por diversos terremotos ao longo dos anos, e hoje só existe uma coluna ainda em pé.

3 – A Estátua de Zeus em Olímpia

Pense em uma estátua majestosa, medindo entre 10 e 15 metros de altura, coberta com painéis de ouro e placas feitas de marfim. Assim era a Estátua de Zeus em Olímpia, esculpida no interior do Templo de Zeus no ano de 435 a.C. A obra não existe mais, mas não pense que ela foi desmantelada e os materiais preciosos que a embelezavam roubados! A estrutura central era feita de madeira e, infelizmente, foi completamente destruída durante um incêndio que atingiu o santuário no século 5.

4 – Os Jardins Suspensos da Babilônia

Embora existam relatos históricos sobre os famosos Jardins Suspensos da Babilônia, até hoje a sua localização exata e existência é debatida, uma vez que ninguém conseguiu encontrar vestígios arqueológicos que respondam a essas questões. Independentemente de que eles tenham sido reais ou não, segundo os registros, a estrutura foi construída em algum lugar do que hoje é o Iraque e que consistia em uma série de terraços de pedra cobertos de plantas construídos de forma a parecerem montanhas.

5 – O Colosso de Rhodes

Imagine avistar uma imensa estátua de bronze na entrada de um porto – e ter que passar debaixo dela para poder ancorar. Esse era o Colosso de Rodes, que tinha 32 metros de altura e ficava sobre dois pedestais de 15 m cada. A obra foi erguida para celebrar a vitória durante o cerco a Rhodes, entre os anos de 305 e 304 a.C., e acabou ruindo em decorrência de um terremoto que atingiu a região em 226 a.C.

6 – A Grande Pirâmide de Gizé

Engraçado como a estrutura mais antiga da lista das 7 Maravilhas do Mundo Antigo é a única que sobreviveu mais ou menos intacta. A construção da Grande Pirâmide de Gizé foi concluída por volta do ano de 2,6 mil a.C., o que significa que a obra tem mais de 4,5 mil anos, e ela se manteve como edifício mais alto do mundo até o século 14 – quando a Catedral de Lincoln, na Inglaterra, lhe roubou o título.

7 – O Farol de Alexandria

Outra edificação que provavelmente esteve entre as estruturas construídas pelo homem mais altas do mundo foi o Farol de Alexandria, no Egito. Segundo apontam os levantamentos, o prédio provavelmente tinha mais de 130 metros de altura, e foi erguido entre os anos de 284 e 246 a.C. Infelizmente, o farol não sobreviveu à passagem do tempo, e suas ruínas só foram descobertas por arqueólogos no início do século 20.

Cobra com 3 olhos – Serpente é descoberta na Austrália

De acordo com especialista, globo ocular extra funcionava perfeitamente

A instituição australiana Northern Territory Parks and Wildlife compartilhou fotos de uma serpente com três olhos encontrada em Darwin, no norte do país. O animal — que faleceu recentemente — tinha aproximadamente três meses de vida e foi apelidado de Monty, já que pertencia a espécie python carpete

Cobras desse tipo podem crescer entre dois e quatro metros e são comuns na Oceania. “É notável como [a cobra] foi capaz de sobreviver na selva por tanto tempo com a deformidade, e ela estava lutando para sobreviver antes de morrer na semana passada”, afirmou Ranger Ray Chatto, membro da entidade, ao jornal NT News. O cadáver foi doado para institutos de pesquisa.

O terceiro olho de Monty, que parecia funcionar perfeitamente, foi estudado com o auxílio de uma máquina de raio-x. Ao que parece, a órbita ocular não surgiu da fusão de duas cabeças separadas, como os especialistas acreditavam: era apenas um olho extra no próprio crânio.

“Foi um consenso de que o olho provavelmente se desenvolveu muito cedo, durante o estágio embrionário de desenvolvimento”, escreveu a NT Parks and Wildlife, em um post no Facebook. “É muito improvável que isso seja [resultado] de fatores ambientais, e é quase certamente uma ocorrência natural, já que má formações em répteis são relativamente comuns.”

CAMPANHA DA SEA SHEPHERD SOBRE PLÁSTICOS NOS OCEANOS VAI DEIXÁ-LO CHOCADO

O consumo de plástico tem sido cada vez mais questionado, principalmente diante dos eventos recorrentes com animais morrendo em função da poluição dos oceanos. Então, se você ainda não vê grandes problemas em relação ao uso de copos e talheres descartáveis e até mesmo de sacolas plásticas de mercado, precisamos alertá-lo.

Realmente, não é nada ameaçador usar um simples copo de plástico para tomar um café durante a tarde, no intervalo do trabalho, por exemplo. Na verdade, o problema só existe porque 7,7 bilhões de pessoas também pensam dessa forma e reproduzem esse raciocínio em seus atos. Afinal, é impossível jogar algo “fora”, já que todos os objetos descartados permanecem dentro do planeta Terra.

Grande parte das pesquisas acerca desse assunto aponta em uma direção: nós, assim como os animais marinhos, estamos mergulhados em plástico. Contudo, o número de pessoas conscientes e engajadas na causa tem aumentado consideravelmente nos últimos tempos. ONGs, assim como outros grupos, têm o poder de gerar mudanças; no entanto, a conscientização e a transformação de hábitos individuais causam maior impacto, afinal, se cada um fizer a sua parte, tudo terá sido feito.

Com o objetivo de informar ainda mais pessoas, a Sea Shepherd, organização internacional de preservação marítima sem fins lucrativos, lançou uma campanha chocante. Em parceria com as agências de propaganda Tribal Worldwide (São Paulo) e DDB (Guatemala), foram criadas imagens inéditas e desconcertantes. Pôsteres em 3D foram elaborados com fotos de dois animais: uma tartaruga e uma foca sendo sufocadas por sacolas plásticas; com elas, pode-se ler a frase: “O plástico que você usa uma vez tortura o oceano para sempre”.

“Infelizmente, uma ação pequena e impensada em nossa rotina pode causar danos enormes à natureza. Nessa campanha, pretendemos remediar isso, alcançando o maior número possível de pessoas e conscientizando-as de que com passos pequenos e fáceis podemos garantir que cenas terríveis como essas não aconteçam”, declarou Guiga Giacomo, diretor executivo da Tribal Worldwide.

É ISSO QUE ACONTECE QUANDO UM LAGO CONGELADO ‘QUEBRA’ EM MILHÕES DE PEDAÇOS

Os Estados Unidos foi o centro de muitos fenômenos naturais curiosos devido ao recente vórtice polar que ocorreu na região. O frio foi tão extremo que a temperatura na cidade de Chicago, em Illinois, chegou a -30ºC. Por conta do vórtice, um evento interessante aconteceu no Lago de Michigan, que ficou congelado a maior parte do inverno. Com o movimento das ondas que quebravam sobre placas congeladas já existentes, a água se transformou gradualmente em camadas de gelo sobrepostas.

Contudo, as estações do ano vêm para lembrar que tudo tem seu fim. O início da primavera levou temperaturas mais elevadas ao país, fazendo com que o gelo entrasse em um processo de descongelamento e se partisse. Isso pode parecer completamente banal; até você ver as algumas imagens do pier de South Haven, em Michigan.

Apesar de a paisagem ser lindíssima e digna de muitos registros fotográficos, a Guarda Costeira do país recomendou aos curiosos que uma distância segura do gelo fosse mantida, visto que é extremamente periogoso andar em uma superfícies instáveis como essa.

“Nenhuma superfície congelada é segura, especialmente nesse momento do ano. O gelo está certamente descongelando e se partindo.”, declarou a Guarda para o site MLive.

Não é a primeira vez que um fenômeno como esse acontece no Lago de Michigan; fotógrafos vêm registrando imagens de congelamentos extremos há muitos anos. Localizado no Norte da América, exclusivamente dentro dos Estados Unidos, esse é um dos cinco maiores lagos da região. Os 4 demais se dividem entre os EUA e Canadá.

Os primeiros ocupantes da região foram os índios Hopewell. Eles ficaram lá até 800 anos D.C e, nas próximas décadas, o local foi habitado pelos índios “Late Woodland”. Atualmente, aproximadamente 12 milhões de pessoas vivem nas margens desse Lago, sobretudo nas áreas metropolitanas de Chicago e Milwaukee.

FOTÓGRAFO CAPTURA IMAGENS INCRÍVEIS DE ANIMAIS DAS PROFUNDEZAS DO HAWAII

Os mares são um verdadeiro mistério para o ser humano. Segundo a Organização Nacional Francesa de Hidrografia (OHI), conhecemos somente 10% dos oceanos. E, vale lembrar que cerca de dois terços da superfície da Terra são cobertos por água. Afim de desvendarem novos seres marítimos, muitos se aventuram em mergulhos e até expedições mais complexas.

O fotógrafo subaquático Jeff Milisen é um exemplo disso. Por meio de uma agência de mergulhos no Hawaii, a Kona Honu Divers, ele fez uma expedição pela costa de Oahu, no Hawaii — viagem que rendeu registros fotográficos incríveis. Jeff reuniu suas imagens favoritas, dividindo-as em três grupos: “peixes larvais”, cefalópodes e criaturas variadas. Atualmente, essas imagens estão disponíveis na coleção Blackwater em seu site.

Jeff apelida os seres curiosos como “formas de vida alienígena” e não é por menos. Os locais nos quais esses seres habitam possuem pouquíssima luminosidade — ou até nenhuma. Assim, é comum que os animais exibam sua bioluminescência e se tornem visíveis em um mundo tão escuro. Portanto, a presença de um brilho intenso sob um fundo preto pode ser considerada uma das características mais marcantes dessa coleção.

Apresentamos a vocês um camarão da família Penaeidae. Essa espécie, assim como muitos invertebrados, utilizam a transparência como uma forma inteligente de camuflagem.

Essa é a forma larval de um bacamarte, conhecido também como “robin do mar” — esse apelido foi motivado pela vibrante coloração laranja que é adquirida com o tempo. Os peixes na idade adulta se concentram no fundo do oceano e possuem nadadeiras um tanto quanto engraçadas.

Na imagem acima, você pode admirar duas lulas de recife. Elas são famosas por possuírem grandes barbatanas localizadas nas laterais da cabeça. Além disso, seus corpos são completamente cobertos por cromatóforos, células pigmentadas que refletem a luz.

Essa criatura que mais parece um alienígena, assim como Jeff Milisen descreveu, é uma jovem lula. Ela consegue mergulhar cerca de 700 metros e utiliza a radiação bioluminescente para evitar os predadores.

URINÓIS BIZARROS EM QUE VOCÊ PRECISA FAZER XIXI ALGUM DIA

ESTA LAGARTA FOFINHA PODE CAUSAR MUITA DOR – Megalopyge opercularis

Você deu uma boa olhada no bichinho da imagem acima? Apesar de parecer todo fofinho e completamente inofensivo, ele pode provocar muito sofrimento em quem acidentalmente confundi-lo com uma peruca ambulante e tocar seus pelinhos. Isso porque os “pelos” — ou cerdas — contêm uma poderosa toxina que, além de irritar profundamente a pele, pode desencadear uma série de reações pra lá de dolorosas.

Bonitinha, mas ordinária

Trata-se da lagarta da espécie Megalopyge opercularis que, eventualmente se transforma em uma bela mariposa conhecida como “mariposa flanela” (veja a foto logo abaixo). Ela pode ser encontrada no sul dos Estados Unidos, México e algumas partes da América Central e costuma habitar plantas como carvalhos, pinheiros, olmos e arbustos frutíferos. Além disso, é mais fácil se deparar com esses animais entre os meses de junho e setembro.

A M. opercularis é considerada a lagarta mais venenosa dos EUA e, quando ocorre o contato com a pele, as cerdas que recobrem o corpo do animal — e que ficam conectadas às células que produzem a toxina — podem se romper e funcionar como miniagulhinhas cheias de veneno. E o problema é que, apesar de a lagarta ser extremamente perigosa, a sua aparência acaba atraindo a atenção das pessoas, e muitas não resistem à tentação de tocá-la.

Encontros dolorosos

Entre as reações mais comuns à toxina da M. opercularis está a irritação da pele, inchaço, surgimento de bolhas, erupções cutâneas e muita dor. Além disso, a exposição ao veneno também pode provocar náusea, dores de cabeça e no peito, dificuldades respiratórias, espasmos musculares e até convulsões.

Quem já teve o azar de ter um encontro acidental com uma dessas lagartinhas garante que a experiência pode ser pior do que ser tocado por uma água-viva e ou, ainda, do que ser picado por um escorpião! Portanto, se algum dia você se deparar com um desses bichinhos fofos, não tente manuseá-lo de jeito nenhum. No entanto, se isso acontecer, procure ajuda médica.

Você também pode realizar um “primeiro socorro”, aplicando fita adesiva sobre a área afetada para remover as cerdas da pele. Depois, lave bem a região com água e sabão, e coloque um pacote de gelo ou pano molhado sobre o machucado. Além disso, outra sugestão é aplicar uma mistura feita com bicarbonato de sódio e água na pele e, caso você tenha algum anestésico ou analgésico, siga as instruções da bula e passe sobre a área.